sábado, 10 de dezembro de 2016

Saudades


Hoje me atingiu um devastador sentimento de saudade
Quem nunca foi destroçado por esse sentimento
Não sabe o que é dor
Nunca provou desse amargor
Mas não sabe o que é felicidade.

Felicidade é o que sua lembrança me traz
Embora permaneça em meu coração
A cruel precisão
De te ver uma vez mais.

Se eu deixasse de saber o que é saudade
Também deixaria de saber o que é felicidade.

Por mais que essa sensação me faça sofrer
Eu digo com toda calma
Do fundo da minha alma
''Eu jamais quero te esquecer''.

Disarm


Quando você veio a mim
Com quatro pedras na mão
E ódio no coração.

Eu sabia exatamente o que fazer
Revidar, te fazer sangrar, te fazer sofrer
A velha lei de talião
Sempre praticada pelos homens de então.

Quando te vi ali
Com um sorriso nos lábios
paz na alma e disposição
para perdoar todo o mal que eu lhe fiz.

Eu tive que fugir para minha caverna de dissabor
Reconheci em sua face a mais pura felicidade e amor
E isso me assustou.

Amor é um sentimento perigoso e complicado
E aquele seu sorriso tinha o poder de me desarmar
Me fazer sorrir, me fazer amar
Mas eu estou em guerra
E um soldado em guerra não pode andar desarmado.

sábado, 6 de fevereiro de 2016

O Carnaval e a alegria brasileira


O Carnaval é a festa que para muitos sintetiza a alegria do povo brasileiro, muitas agências de turismo do Brasil usam imagens do Carnaval para ''provar'' para os estrangeiros que somos um povo feliz, dando a impressão que aqui o Carnaval dura o ano inteiro mas como nós brasileiros sabemos isto não é verdade. Será que essa imagem de que somos um povo eternamente feliz é realmente verdadeira?

Uma coisa precisa ser dita logo no principio: o Brasil é um país violento, onde se cultiva a violência e onde a violência é admirada, onde uma pessoa com comportamento agressivo é admirada como sendo uma pessoa de ''atitude'', isso não me parece algo muito feliz. Alguns podem dizer ''mas isso não é exclusividade do Brasil mesmo num país rico e civilizado como os Estados Unidos as coisas também não são assim?'' Sim são o que é uma pena tanto para o Brasil quanto para os Estados Unidos, ironicamente os japoneses, que são sempre retratados nos filmes de Hollywood como mestres de karatê, na realidade consideram a violência um sinal de fraqueza e de burrice sendo o auto-controle e o bom senso os sinais de força e de inteligência. Quão imatura parece a nossa cultura diante da cultura japonesa! Por aqui o cara com auto-controle é considerado o bunda mole da história...E antes que me chamem de bunda mole quero dizer que também admiro a força física, admitamos, nós as pessoas educadas e de bem, as vezes a violência (que coisa odiosa de se dizer!) é realmente necessária. Mais um país onde a força física é mais valorizada que a força intelectual onde, alguns de seus ilustres cidadãos, ao lerem que estudantes brasileiros ganharam a Olimpíada de Matemática, dizem coisas como ''isso não vale nada o que importa é o futebol!'', não tem passado, não tem presente e, logicamente, não tem futuro.

Talvez tudo isso seja culpa das noites mal dormidas e um dos sintomas de uma noite mal dormida é a irritação, a agressividade, e céus como dormimos mal! nenhum outro país no mundo toma tanto Rivotril quanto nós. O que dizer de um povo que consome em massa um antidepressivo e se considera feliz? Mas nós vemos ai diante de um paradoxo: como um povo que toma um remédio pra controlar a agressividade, diminuir a ansiedade e dormir melhor continua sendo tão agressivo, ansioso e sem sono? O que é mais deprimente? A depressão, o Rivotril ou o povo brasileiro?

O Brasil também é o país onde mais se faz cirurgias plásticas para fins estéticos no mundo, ou seja somos o país que mais valoriza a aparência no mundo, o Brasil é o país onde parecer ser uma coisa é mais importante do que sê-la de fato, onde sempre temos que parecer mais alegres e mais fortes do que os outros quando na verdade nós não somos. Então diante dessa triste realidade o que povo faz? mente, para si e para os outros, que são mais alegres que os povos de outros países. A ''alegria brasileira'' é uma farsa, um continuo auto-engano, uma mentira.

Enquanto a cultura brasileira não for madura o suficiente para que seu povo reconheça que a vida não é, e nem precisa ser, um eterno mar-de-rosas, enquanto as pessoas olharem para espelhos para olhar suas rugas e não ver e encarar seus demônios interiores continuaremos sendo o país da alegria de fachada e na minha opinião enquanto o parecer ser feliz for mais importante do que ser feliz de fato nós nunca seremos verdadeiramente feliz.